terça-feira, 26 de junho de 2012

THOR: revisão

Meu povo!!
vamos falar sobre cinema se você for como eu um cinéfilo e amantes de MARVEL devem ter ido ao delírio quando viu seus personagens tomando vida nas telinhas \o/ e deliraram mais ainda quando todos eles ficaram junto em um filminho só uiiii (perai nem todos eles né afinal o coitadinho do  spider man não estava lá rsrs).

Uma pilha de filmes de quadrinhos saíram por ai este ano. Tivemos Lanterna Verde, "Capitão América, X-Men: primeira classe, só para citar alguns. Mas o filme de quadrinhos que eu estava esperando muito foi Thor. Eu não sei exatamente por que, eu nunca li sequer a história de Thor e não tenho uma paixão tão grande por obras da mitologia nórdica. Mas desde o início as minhas expectativas foram definitivamente elevadas.
O motivo? Kenneth Branagh. Se qualquer um poderia fazer este conto épico de um deus que está exilada ao trabalho da terra seria o homem que faz filmes baseados em peças de Shakespeare.
Assim foram as minhas expectativas atendidas ou se tratava de uma outra falha adaptação dos quadrinhos?

Qual é o filme?
Thor é a história de Thor rsrs, o deus nórdico do trovão.
Thor (Chris Hemsworth antes de Home and Away. Não considere isso contra ele) é expulso de Asgard (a morada dos deuses nórdicos) por causa de sua arrogância ele vai para no Novo Méxicoo  em pleno  século 21. Com a ajuda da cientista Jane Foster (Natalie Portman) Thor aprende o que significa ser um herói. Ai parece o irmão de Thor, Loki é até bom e tudo pode não ser o que parece. Branagh tinha uma tarefa difícil em suas mãos aqui. 
Ai tem  ação acontecendo em Asgard, como deuses em guerra contra os gigantes de gelo. 
Tem Thor na Terra tentando se encaixar na sociedade moderna. E ainda por cima de tudo o que você tem que relacionar o resto dos filmes de quadrinhos da Marvel para Thor pode estar em Os Vingadores nesse ano. De alguma forma tudo se encaixa, as cenas de ação são grandes e no elenco algumas grandes atuações, há um pouco de humor que é realmente engraçado e não forçado.

Eu realmente gostei de Thor e como eu posso dizer: eu tive que pensar muito depois de ver o filme para descobrir o que eu não gostei sobre ele. Claro que depois eu consegui achar algumas coisas para ser Eu realmente gostei de Thor e aqui está como eu posso dizer: eu tive que pensar muito difícil depois de ver o filme para descobrir o que eu não gosto sobre isso. Isso pode soar estranho, mas quando eu assistir a um filme meu cérebro crítico entra em ação imediatamente e aponta todos os problemas com o filme. Isso não aconteceu com Thor. Claro que depois eu consegui achar algumas coisas triviais sobre Thor, mas conseguiu agarrar a minha atenção e mantê-la por duas horas. Sinceramente eu não acho que você pode pedir mais do que isso.

O que torna um deus?
Thor bota para fora o topo da ficção científica que ficou famoso cunhado por Arthur C. Clarke (o cara que escreveu 2001: Uma Odisséia no Espaço). A idéia básica é qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia. Thor e seus amigos podem ser deuses, mas eles não são realmente. Eles são apenas seres humanos realmente avançados que vivem em outra dimensão e tem acesso à tecnologia que parece magia.
Alguns Vikings os viu em ação séculos atrás e começou a adorá-los. Enquanto ele funciona no contexto do filme, o que sugere sobre o espiritual/sobrenatural está incomodando. Isso faz parte de uma visão de iluminação do sobrenatural - ou seja, que ela não existe. Tudo deve ter uma explicação racional que funciona em uma estrutura científica ou ela não existe. Quando essa linha de raciocínio é aplicado para o cristianismo (e é), temos um Jesus que é reduzido para apenas uma pessoa inspiradora que apenas ensinou coisas boas, não de Deus sobre a terra que realizou milagres e ressuscitou dos mortos. É sábio ser cauteloso sobre os efeitos dessa linha de pensamento, mas a única coisa que realmente me impressionou sobre Thor e os outros deuses é como eles eram humanos, eles apresentam características como a raiva, arrogância, orgulho, inveja, engano, ganância... E isso não me inspiram a adorá-los. Se fizer algo para ofendê-los, Thor e seus amigos declarariam guerra, e acidentalmente apagariam a sua aldeia, eles atuam em caprichos e tomam decisões tolas. Eu me lembrei da época em que Paulo e Barnabé estavam em Listra e as pessoas os confundiram com deuses, em Atos 14, o povo queria adorar Paulo, e ele teve que impedir e mostrar que eram apenas pessoas. Eles podem ter feito algumas coisas impressionantes, mas a glória pertence a Deus. "Nós estamos trazendo a vocês uma boa notícia dizendo a afastar-se destas coisas inúteis para o Deus vivo, que fez o céu e a terra, o mar e tudo que neles há." ( Atos 14:15 ) O Deus que adoramos não é tolo e não agi impulsivamente . Ele é justo e constante. Ele é um Deus que pode confiar. E isso é muito mais impressionante do que um cara com um grande martelo.


A palavra final
Se você quiser ver um filme maior do que a vida de ação estrelada por um cara grande em uma capa de Thor, é certamente vale o seu tempo. Se Joss Whedon pode criar um filme em qualquer lugar  tão bom como este para próxima aparição de Thor em Os Vingadores, então espere o próximo post.

ps.: meninas se vocês participam do eu escolhi esperar, não assintam Thor, conselho meu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário